post

Viktor Frankl e sua busca pelo significado da vida


Prezados sonhadores,

Se você nunca ouviu falar de Viktor Frankl, se prepare para conhecer um dos homens mais fascinantes do mundo. Ele me inspirou em várias áreas da psicoterapia. Ele foi o criador da Logoterapia (terapia através de significado) O que dizer de  um homem que encontrou signicado na vida  mesmo passando anos em campos de concentração? Mas não é apenas isto. Ele encontrou significado na vida mesmo perdendo sua esposa amada e grávida nestes campos. Ainda não terminou. Ele também perdeu seus pais e um irmão nas mesmas condições. Não pense que este artigo é triste. É um artigo que nos faz refletir sobre a vida e como devemos encarar as situações. Ao ler sua obra, percebi que ele usa muito a filosofia de Nietzche. Por isso, pus um video curto que falo do tema.

Obrigado, ótima semana e não se esqueça de curtir minha página no Facebook. Lá, além dos artigos, você tem acesso a todos os cursos do Seeds of Dreams Institute para 2012. O primeiro já está vendido. Muito obrigado!

Clique DUAS vezes sobre a imagem para ler no tamanho original do artigo.

PSICOLOGIA POSITIVA

Claudemir Oliveira*

    VIKTOR FRANKL, O FILME

     Na coluna passada, falei de meu fascínio pela vida de Viktor Frankl. Recebi vários e-mails querendo saber um pouquinho mais sobre sua contribuição para a sociedade. Alguns curiosos me perguntaram se era brincadeira o que falei de fazer um filme no futuro sobre a vida dele. Na verdade, tudo o que eu escrevo tem um objetivo claro: ao registrar algo por escrito é como plantar sementes de sonhos para usar a mesma analogia que uso em minha empresa e em experiências pessoais. Diria que a maioria dos meus sonhos nasceram em um papel.

Sonho = Realidade

    Apesar de cinema não ser minha área, sou autor da história do filme Once Not Far From Home que nasceu em um papel quando ainda era adolescente; somente muitos anos depois virou realidade. Fiquei fascinado com este mundo, com meu convívio com atores, produtores e equipe.

A questão tempo, para mim, é vista de forma bem especial. O que vale é o sonho seguido de ação, pois como já falei, em vários artigos, não temos todo controle sobre o destino, mas sim sobre a jornada. Portanto, ao pensar que um dia terei um filme sobre a vida de Viktor Frankl já é REALIDADE. Se eu morresse amanhã, minha alma sabe que o filme já existe. O final do sonho deve ser sempre o começo do mesmo. Os grandes sonhos são aqueles atemporais. Aliás, em Once Not Far From Home, o personagem principal reencontra o grande amor de sua vida em outra dimensão. Para sonhadores como eu e você, decididamente haverá outras vidas para nossa evolução. Muito importante: os grandes sonhos independem de aprovação pública. Portanto, meu amigo, não pense tanto no que vão falar ou no tempo que vai levar. Simplesmente sonhe como se fosse eterno e trabalhe como se fosse mortal. Para todo o resto, o Criador nos dará as respostas no tempo certo. Confie e siga.

Freud, Adler, Frankl

     Nascido em Viena, em 26 de março de 1905 (Faleceu em 2 de setembro de 1997), foi médico e psiquiatra, fundador da Logoterapia, voltada para o sentido existencial do indivíduo e a dimensão espiritual da existência.

Ainda em sua adolescência, Frankl passou a se corresponder com Sigmund Freud. Aos 21 anos de idade, apresentou sua primeira conferência sobre o tema “A respeito do sentido da vida”. Já tão jovem falava do sentido da vida e mal sabia que em seu futuro já estava “reservado” um campo de concentração. Em 1925, como estudante de medicina, ele se encontra pessoalmente com Freud e se aproxima também de Alfred Adler com quem viria a ter divergências. Por isso, foi excluido da “Associação de Psicologia Individual”.

Entre 1933 e 1936, Frankl é diretor do pavilhão das mulheres suicidas do hospital psiquiátrico de Viena. Quando os nazistas tomam o poder da Áustria, Frankl, correndo risco de perder a vida, sabota as ordens que recebera de proceder à eutanásia de doentes mentais sob seus cuidados. Com certeza, este tema estará no filme.

Campos de Concentração

     Em setembro de 1942, Viktor, sua mulher grávida e família, por serem judeus, são deportados para diferentes campos de concentração, tendo ele recebido a tatuagem de prisioneiro número 119.104. Libertado somente ao fim da guerra, Frankl toma conhecimento de que sua mulher havia morrido. Perdeu além dela, seus pais e o irmão no holocausto. Esta experiência pessoal é marcante em sua obra terapêutica e em seus escritos, tendo sido capaz de manter, em tal situação desumanizadora, a capacidade de manter a liberdade do espírito.

O que falar de um homem que diante do exposto acima decidiu que a vida é bela? O que falar de um homem que encontrou significado na vida diante de circunstância tão desumana? Durante seus anos nos campos de concentração, Viktor percebeu que sobreviviam aqueles que tinham sonhos.

Aqui outra cena que já está no filme: Viktor, por ser psiquiatra, sabia quando os prisioneiros estavam tendo pesadelos. Ele narra no livro que, muitas vezes, com a intenção de ajudá-los, queria acordá-los, mas sua consciência o parava porque a realidade era mais cruel que os próprios pesadelos.

Vazio Existencial

     Além de sua contribuição com a Logoterapia (também chamada de “Terceira Escola Vienense da Psiquiatria” – A primeira escola é a Psicanálise de Freud e a segunda é a Pscicologia Individual de Adler), adotou um certo distanciamento dos dois. Segundo Frankl, existiria no ser humano uma vontade, uma busca de “sentido”, “significado”. Ele percebe que seus pacientes não sofrem exclusivamente de frustrações sexuais (Freud e o foco no prazer) ou de complexos como o de inferioridade (Adler e o foco no poder), mas também do que reputa ser o vazio existencial.

Em um de seus relatos, Frankl afirmou: “Nós que vivemos nos campos de concentração podemos lembrar de homens que andavam pelos alojamentos confortando a outros, dando o seu último pedaço de pão… Eles ofereceram prova suficiente que tudo pode ser tirado do homem, menos uma coisa: a última das liberdades humanas – escolher sua atitude em qualquer circunstância, escolher o próprio caminho. Esta última frase resume, para mim, quase toda a filosofia de Viktor.

     Eu costumo dizer que o sofrimento pode nos levar a três caminhos: a desistência, a resiliência ou a transcendência. (leia meu artigo “Resiliência ou Transcendência?). A Psicologia Positiva tem muito a ver com a filosofia de Viktor Frankl já que tem como um de seus cinco pilares (PERMA) a palavra “meaning” (significado), além de trabalhar muito com resiliência.

Para finalizar, eis outra cena inesquecível do filme. Viktor Frankl, pelas manhãs, sabendo que sua esposa grávida estava em outro campo de concentração, sem saber se ela ainda estava viva, ao olhar para o céu, conseguia enxergar a suavidade e doçura de seu rosto nas núvens. Diante desta experiência, Viktor Frankl percebeu que o amor verdadeiro transcende o mundo físico; ela e o bebê estavam em sua alma. Ainda não tenho o grand finale, mas quem sabe um reencontro divino entre ele, sua esposa, seu irmão e seus pais no paraíso, em campos floridos de paz e luz, sem nenhum tipo de concentração. Não, não me esqueci do bebê.

“Happy End”

     Este homem encontrou significado na vida mesmo perdendo aqueles que tanto amava. Que seu exemplo nos conscientize dos campos de concentração disfarçados que ainda existem no mundo. Que nosso avanço tecnológico também chegue, na mesma proporção, às relações humanas, pois eu ainda não consigo encontrar razão em ver crianças morrendo de fome, principalmente na África. Não é possível que tenhamos inventado coisas divinas como um iPad, um GPS, um avião, um computador, um cartão de crédito quando estamos em débito do ponto de vista humano. Sou realista e capitalista e sei que nem todos podem ter mansões e Ferraris, mas, em homenagem a Maslow, que todos tenham suas necessidades básicas preenchidas. Não falo apenas de bens materiais, mas principalmente de respeito à dignidade humana.

Que o filme do poder, um dia, seja dirigido pela humildade; que as câmeras tenham a lente da bondade; que todo o cenário tenha muita luz; que o roteiro seja quase todo baseado em muita ação de caridade; que todos sejam protagonistas; eis minha ousada receita para um filme com final feliz. The End.

Anúncios

Comments

  1. Muito lindo. Parabéns. Cultor Frankl me influenciou a rever muitos conceitos de minha vida. Continuo caminhando. Abracos

  2. Claudemir, a força da palavra escrita lhe conduzirá para a realização de mais este sonho. Parabéns pelos mestres que escolheu para lhe inspirar em sua vida! Maria Lúcia

  3. Sirlon Moraes says:

    Saudações Claudemir.
    Que lição de vida este senhor VIKTOR FRANKL teve, para nos mostrar que muitas coisas de relacionamento e respeito ao próximo ainda não mudaram, mas também, que devemos viver intensamente nossos amores e sonhos e que a VIDA, é uma eterna viagem.
    Parabéns Claudemir pela postagem.
    Um grande amigo abraço.
    Esteja com Deus.
    Sirlon Moraes.

  4. Amigo Claudemir, sem palavras…que lindo filme, realidade!! que cada um de nós possamos melhorar a vida das pessoas, com no minimo alguns “pequenos” gestos no dia-a-dia.
    Parabens, estamos juntos!
    Adilson Valera

  5. Muito bom. Li Frankl alguns anos atrás e vale a pena a sua leitura. Caso possa interessar p/ alguém os livros dele podem ser encontrados no site http://www.quadrante.com.br (procure por “sede de sentido” ou “viktor e. frankl”).
    abçs,
    Boro

  6. sem comentários…..simplesmente uma leitura inesquecível e fascinante. Parabéns meu mestre!!!

  7. Italo Batista says:

    Espetacular Claudemir… Já tinha escutado menções e lido um artigo sobre o senhor Frankl. E me impressionei com a Transcendência deste mestre. Obrigado por nos relembrar desta grande alma.

    P.S: O Happy End… sensacional!!!

  8. Sempre li os artigos, porem nunca senti que o momento era correto para comentar qualquer um deles. Esse momento chegou agora. Terminei de ler a pouco uma das obras de VIKTOR FRANKL e tenho pensando no sentido disso tudo. O artigo ficou muito bom. Obrigado!
    Samy (Campo Grande – MS)

  9. Quando já não somos capazes de mudar uma situação, somos desafiados a mudar a nós mesmos. – Victor Frankl

Deixe seus comentários (sementes de sonhos). Quero aprender com você!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: